sexta-feira, 18 de maio de 2012

"Saia da Minha Cabeça", por Paulo Rômulo

Publicamos a poesia Saia da Minha Cabeça. O autor, Paulo Rômulo, é aluno do 3º ano A (Ensino Médio). Mora em Caio Prado, é um costumeiro escritor de poesias e em 2011 foi um dos vencedores do Concurso de Frases sobre Doação do HEMOCE.

Lá fora está chovendo
Já não posso seguir caminhando
Um poeta na certa estaria dizendo
Que as janelas estão chorando

De mim só restam poucos traços
Saia logo da minha cabeça
E pule em meus braços

Pode parecer que nada sinto
Mas você não sai de meu pensamento
Acredite, eu não minto
Por favor, venha e viva o momento

Já não há mais tempo e espaços
Saia da minha cabeça
E corra para meus braços

Reações:

4 comentários: