terça-feira, 14 de agosto de 2012

Brasil Conquista Recorde de Medalhas nas Olimpíadas 2012

Após o encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, a delegação brasileira conquistou o maior número de medalhas de sua história em uma única edição. Apesar do sucesso, ainda é lenta a evolução do esporte olímpico no país.

Prof. Ruy Gondim - 14 de agosto de 2012


No fim da tarde deste domingo, horário de Brasília, um mundo de telespectadores assistiu ao encerramento da 30º edição dos Jogos Olímpicos. Transmitida pela TV Record, a festa mostrou uma organização tipicamente britânica: organizada e pontual. Ao fim, foi feito o anúncio das próximas Olimpíadas, no Rio de Janeiro.
No quadro de medalhas, o Brasil bateu recorde ao conquistar 17 pódios, superando os 15 de Atlanta(1996) e Pequim(2008). Entretanto, o avanço do esporte olímpico no país ainda é tímido e limitado a um grupo restrito de talentos, que tem de vencer barreiras quase intransponíveis para disputar competições de alto nível.
Falou-se muito que os brasileiros 'amarelam' nas Olimpíadas. Mas com poucos atletas com chances de medalhas, a verdade é que a pressão psicológica é imensa. E a imprensa tem boa parte de culpa nisso tudo. Nem todos estão preparados para tamanho fardo.
O quadro de medalhas mostra uma grande distância do Brasil em relação aos primeiros colocados. Em toda sua história, conquistamos 102 medalhas. Os Estados Unidos arrebataram 104 apenas em Londres 2012!
Como mudar? Ora, investindo no esporte olímpico. A maioria das modalidades disputadas nos Jogos continuam quase invisíveis no Brasil.
As potências olímpicas são as grandes vencedoras dos jogos por causa do grande investimento (geralmente dinheiro público) que promovem em esportes como natação, boxe, ciclismo, luta olímpica, judô entre tantos outros, mantendo centros de treinamento e financiado atletas de alto nível. 
Todo esse investimento tem de ser iniciado na base. E as escolas são as principais fábricas dos novos talentos esportivos do país.
O Governo tem aumentado os investimentos em esporte, mas há um caminho muito longo a percorrer.

Reações:

0 comentários: