sexta-feira, 24 de julho de 2009

INFORMÁTICA BÁSICA PARA EDUCADORES

Inserir os estudantes na Era do Computador é uma imposição dos tempos atuais. Por isso, propostas governamentais de inserção tecnológica através da compra de micros, instalação de Internet Banda Larga, laboratórios etc, fazem parte desse esforço. Todavia, essas conquistas trazem outra necessidade: a de formar e preparar os docentes no uso dessas ferramentas educacionais.
A Escola Franklin Távora, sob a coordenação do Prof. Ruy Gondim (foto acima) , está promovendo um Curso de “Treinamento em Informática Básica”. O objetivo é propiciar aos educadores conhecimentos práticos no manuseio do computador, por exemplo, na digitação, na navegação em rede, no sistema operacional Linux etc.

Aula com os professores da àrea de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Na foto ao lado, Prof. João Pereira

“Aprender a “usar” a máquina como subsídio pedagógico, implica saber manuseá-la, por isso, começaremos por esse segundo ponto e, numa 2ª etapa, passaremos a subsidiar os professores a empregar as TIC’s como ferramenta pedagógica. Bom lembrar que os educadores beneficiados são aqueles que têm menos contato com as máquinas”, pontuou o Prof. Ruy.
As aulas são semanais e têm duração de 2h. Os educadores foram selecionados por área: nas terças, os professores de Linguagens; nas quartas, é a vez da área de Humanas e os professores das Ciências da natureza tem suas aulas ministradas às quintas-feiras; os dias das áreas obedecem ao calendário de planejamento semanal dos profissionais.

Professores Maurélio e Egirlânia

Prof. Antônio Carlos

MONITORES MULTIPLICADORES


O mesmo treinamento, em um nível mais avançado, será dado aos alunos monitores do LEI – Laboratório Escolar de Informática. Os monitores aprendem no contraturno de suas aulas: pela manhã (dias 27, 29 e 30/07 e 03/08, às 9h, exceção do dia 29 que será às 8h) para os monitores que estudam tarde e noite; e à tarde, a partir das 14h, dias 23, 28 e 29 de julho, para os que estudam no turno matutino.
O treinamento é obrigatório e terá certificação a ser entregue no final do curso em agosto. “Para os monitores, o intuito é oferecer condições a esses jovens de subsidiar os professores com coisas simples como conectar data-show a CPU’s, por exemplo. Outro objetivo é treinar esses jovens para serem multiplicadores junto aos outros educandos da Escola”. Explicou o Prof. Ruy Gondim, coordenador do LEI.

Prof. Sidclei Gondim

Reações:

1 comentários: